Buscar
  • TECSAÚDE Engenharia Hospitalar

Boas práticas para aumentar a vida útil dos equipamentos hospitalares

Além de serem imprescindíveis para o tratamento dos pacientes, os equipamentos hospitalares são máquinas extremamente tecnológicas, sensíveis e com um alto custo de aquisição. Em virtude disso, é muito importante manuseá-los corretamente a fim de aumentar o seu tempo de vida útil.

A utilização correta de equipamentos hospitalares também diminui as chances de que apresentem algum defeito ou até que seja necessário descontinuar o seu uso. Com esse cuidado, os gestores economizam de forma significativa, tendo em vista que os custos de manutenção corretiva e referentes a aquisição de novos equipamentos se tornam menos expressivos.


O que são equipamentos hospitalares?


Equipamento hospitalar é qualquer tipo de aparelho utilizado com objetivos médicos, odontológicos, laboratoriais e fisioterápicos. O seu uso engloba atividades de diagnóstico, reabilitação, terapia, estética e monitoramento.

Neste texto, vamos mostrar boas práticas para aumentar a vida útil dos equipamentos hospitalares da sua instituição.


Práticas para aumentar a vida útil dos equipamentos hospitalares


Existem algumas práticas que, se adotadas pelas equipes assistenciais das unidades de saúde, podem aumentar a vida útil do equipamento médico, ou seja, podem aumentar seu tempo de uso, bem como contribuir para maior segurança dos pacientes e operadores envolvidos.


Manuseio


Uma das maneiras mais simples de evitar danos ao equipamento é manuseá-lo da forma correta. É importante garantir que a equipe assistencial (médicos, enfermeiros, técnicos, fisioterapeutas, etc.) esteja capacitada para operar os aparelhos, pois além de fazê-los trabalhar de forma otimizada e segura, a equipe também poderá reconhecer, de maneira mais rápida, os problemas apresentados pelo equipamento, mitigando riscos.


Higienização


A higienização correta é uma das boas práticas que podem ser realizadas a fim de aumentar a vida útil dos equipamentos hospitalares, além de ser uma tarefa necessária para manter a segurança dos pacientes e da equipe durante a sua utilização.


A descontaminação deve ser feita de forma periódica e seguindo as orientações do fabricante, para que não ocorra desgaste de partes e componentes dos equipamentos, sendo alguns passíveis de esterilização e de processos mais completos.


Manutenção preventiva e Calibração


Além das práticas citadas acima, é necessário que uma equipe técnica capacitada avalie periodicamente os equipamentos, a fim de verificar a sua produtividade, segurança e desempenho.


É muito importante seguir o cronograma de manutenção preventiva, pois permitirá a aplicação de ações específicas de cuidado buscando ampliar a vida útil do equipamento, com consequente redução dos custos, além de contribuir para a minimização dos riscos associados ao uso das tecnologias, em conformidade com a legislação vigente.


A calibração também permite avaliar a necessidade de realização de alguma manutenção corretiva, em estágio inicial, evitando que o equipamento trabalhe de forma não efetiva e/ou não segura.


Estes serviços devem ser realizados por uma equipe treinada e especializada, além de seguir as recomendações técnicas do fabricante.


Entre em contato conosco, da TECSAÚDE, e marque uma reunião para conversarmos sobre as soluções ideais para o seu negócio!

#tecsaude #engenhariaclinica #pacienteseguro


93 visualizações
  • LinkedIn - Black Circle
  • Facebook
  • Instagram

(11) 99207-4064

(81) 3127-9150

R. Silvia Ferreira, 01 - Piedade, Jaboatão dos Guararapes - PE, 54400-220, Brazil